26 nov,2014

Marcadores: TAG, Vídeos

 

Eae pessoal, tudo bem com vocês?! Nesse vídeo eu respondo a tag que o Victor do canal Geek Freak me indicou e relaciono os cinco emojis que mais uso no meu celular com livros lindos, ótimos e que gosto bastante.

Espero que gostem!



Acompanhe o blog também em: Facebook | Twitter | Instagram


Postador Por:Igor Soares Comentários
14 nov,2014

Marcadores: TAG, Vídeos

Eai pessoal, tudo bem?!

 

Dessa vez o post de hoje é uma tag com cinquenta perguntas relacionadas a livros e leituras, falo desde qual foi o ultimo livro que li até a qual é a minha casa em Hogwarts!! Espero que vocês gostem!



Acompanhe o blog também em: Facebook | Twitter | Instagram


Postador Por:Igor Soares Comentários
13 nov,2014

Marcadores: Resenhas, Seguinte

Aristoteles-e-danteAutor: Benjamin Alire Sáenz.
Editora: Seguinte.
Ano: 2014.
Páginas: 392.

Dante sabe nadar. Ari não. Dante é articulado e confiante. Ari tem dificuldade com as palavras e duvida de si mesmo. Dante é apaixonado por poesia e arte. Ari se perde em pensamentos sobre seu irmão mais velho, que está na prisão.

Um garoto como Dante, com um jeito tão único de ver o mundo, deveria ser a última pessoa capaz de romper as barreiras que Ari construiu em volta de si. Mas quando os dois se conhecem, logo surge uma forte ligação. Eles compartilham livros, pensamentos, sonhos, risadas – e começam a redefinir seus próprios mundos. Assim, descobrem que o amor e a amizade talvez sejam a chave para desvendar os segredos do Universo.

Sabe aquela sensação após terminar um livro que gostou tanto, mas não consegue explicar o quanto em palavras? Isso é que está acontecendo comigo, talvez sobrarão ou talvez faltarão palavras para eu me expressar, mas tentarei fazer o meu melhor para fazê-lo entender o que estou querendo dizer.

Aristóteles e Dante Descobrem Os Segredos do Universo foi, com certeza, umas das maiores surpresas do ano. Um livro que me fez pensar sobre todos os meus atos já feitos durante a minha vida e tudo o que eu já deixei de fazer, Benjamin faz com que o clichê entre dois jovens deslocados descobrindo a adolescência se torne em uma linda e incrível história de superação, autoconhecimento, amor e amizade. De um jeito simples e uma escrita cativante, muitas vezes me vi presenciando cenas do livro as vezes como um outro personagem na história e as vezes como Ari ou Dante, todos os acontecimentos e a forma que eles são descritos fazem com que o leitor se aproxime ainda mais dos personagens e sinta com eles a emoção daquele momento. Sendo assim, posso falar para vocês que me emocionei em grande parte do livro e espero que o mesmo aconteça com algum de vocês.

Todos esperavam algo de mim. Algo que eu simplesmente não podia dar.
Então passei a me chamar Ari.
Se tirasse uma letra, meu nome seria Ar.
Achava que devia ser ótimo ser o Ar.
Eu poderia ser alguma coisa e nada ao mesmo tempo. Ser necessário e invisível. Todos precisariam de mim e ninguém conseguiria me ver.

Ari vem de uma família muito conservadora, eles não se comunicam e isso faz de Ari um menino muito introspectivo. Com a intensão de mudar um pouco as coisas e aproveitar o verão fora de casa ele decide ir até a piscina da cidade para se livrar do calor, o único problema é que ele não sabe nadar, então ele fica lá parado na piscina vendo os outros se divertindo até que Dante chega querendo ensiná-lo a nadar. Assim, em um encontro que provavelmente fora obra do destino, esses dois meninos se tornarão grandes melhores amigos e mostrarão ao leitor que realmente os pequenos e simples atos são capazes de mudar a vida de uma pessoa.

O livro explora algo que é muito difícil ser explorado nos livros, pelo menos eu não leio nenhum com esse assunto com tanta frequência, que é a família. Os dois personagens passam a maior parte do seu tempo com seus pais do que com pessoas de suas idades, o relacionamento que eles tem e constroem com seus pais ao decorrer do livro é encantador. Os pais de ambos tem suas próprias histórias e seus problemas que são desenvolvidos ao decorrer do livro, complexos e bem construídos os pais são a parte “adulta” da história.

“- Você teria coragem? – questionei. – Teria coragem de fugir de casa?
– Não.
– Por que não?
– Quer ouvir um segredo?
– Claro.
– Sou louco pela minha mãe e pelo meu pai.
Abri um sorriso sincero. Nunca tinha ouvido alguém falar assim dos pais. Quero dizer, ninguém era louco pelos pais. Exceto Dante.”

Quando acabei a leitura desse livro eu fiquei uns bons dez minutos apenas absorvendo o que tinha acabado de ler, sentindo todas as emoções e pensando sobre tudo o que me foi ensinado durante a leitura. Aristóteles e Dante Descobrem Os Segredos do Universo é aquele tipo de livro que tem um significado diferente para cada leitor, mas que mesmo assim, no final de tudo, passa um mensagem linda e tocante que poucos livros são capazes de nos proporcionar.

“Queria que me abraçassem simplesmente por eu ser Ari, mas para eles eu nunca seria apenas o Ari. Mas eu tinha aprendido a esconder meus sentimentos. Não, não foi assim, não precisei aprender. Nasci sabendo esconder o que sentia.”


Ótimo. <3



Acompanhe o blog também em: Facebook | Twitter | Instagram


Postador Por:Igor Soares 4 Comentários